Seguidores

20090810

S. PEDRO DO SUL

video


Continuando estes destinos de férias, eis aqui S. Pedro do Sul, um dos sítios para quem gosta de aproveitar as férias, para cuidar do corpo, e prefere as termas á praia.
A poucos Km de Viseu, situada numa zona montanhosa de rara beleza, a "Sintra da Beira" é local de obrigatória visita, para quem gosta de fugir da confusão das grandes cidades e mergulhar num ambiente de natureza límpido, onde se pode encher os pulmões de ar puro.
Banhada pelo Vouga, S. Pedro do Sul possui nas margens deste rio uma das termas mais antigas do país. As suas águas eram já utilizadas durante a ocupação romana, como comprovam as escavações efectuadas há 20 anos, onde foram encontradas, entre outras descobertas arqueológicas, várias piscinas, e medalhas com as efígies de Constantino e de Trajano. Com a queda do império romano, o "Balneum" passou por uma fase de ostracismo que se estendeu por alguns séculos. No século XII deu-se un renascimento destas termas, passando na altura a chamarem-se as "Caldas Lafonenses" assim denominadas, já que, não só as Termas, mas todo o concelho de S. Pedro do Sul, se encontra situado em plena região de Lafões, gastronicamente conhecida, pela famosa vitela, ou pelo não menos famoso cabrito da Gralheira.
Reza a história, que sofreram um grande desenvolvimento depois que D. Afonso Henriques, se recuperara nas suas águas das mazelas obtidas na batalha de Badajoz.
No século XIX foi inaugurado um moderno balneário, baptizado com o nome de Hospital Rainha D. Amélia, porque esta rainha costumava deslocar-se ali, para naquelas águas se recuperar dos seus achaques.
Com a implementação da República, o nome mudou mais uma vez, e passou a chamar-se desde então Termas de S. Pedro do Sul.
O actual Centro Termal, foi inaugurado em 1987, sendo o antigo Balneário Rainha D. Amélia restaurado e reaberto em 2001, não só com moderno equipamento para tratamentos, mas também com um Núcleo Museológico, um Auditório, e um Salão Multiusos.
Para os amantes da natureza, toda a zona envolvente é um tesouro.
Situada com atrás disse no vale de Lafões, tem á sua volta as Serras da Arada, Gralheira, e S. Macário. Do alto de S. Macário, podem observar-se as Serras da Estrela, Montemuro e Caramulo. Todo o verdejante vale de Lafões , o Porto e a Torre dos Clérigos. Na subida para a serra pode observar as tipicas aldeias de casas de xisto extraído da própria serra. No cimo pode ainda ver a centenária capela de S. Macário. Subindo a serra da Arada, encontra aldeias de grande beleza, como o Coelheira, onde num lago em pleno planalto da serra se podem observar belas trutas saltando, ou o Candal, com típicos conjuntos rurais que vivem essencialmente do pastorício de cabras e ovelhas. Se subirmos a Gralheira, começamos por encontrar o famoso Convento de S. Cristóvão de Lafões, cuja origem é anterior ao nascimento da Nação. Continuando a subida encontramos a aldeia de Manhouce, que já foi em tempos considerada a aldeia mais portuguesa, e cuja beleza etnográfica já levou a nossa TV, a fazer alguns programas sobre ela. E quem não conhece Isabel Silvestre, uma VOZ da aldeia, que canta e encanta todo o país.
A vitela de Lafões, o cabrito da Gralheira, a broa e a chouriça caseira, e o vinho verde de Lafões,são iguarias a não perder.
E se ao fim do dia lhe apetecer ler um livro á beira-rio? Pode sempre recorrer ao Bibliomóvel, que como o nome indica é uma pequena biblioteca itinerante. Para uma consulta na Internet, recorra á Biblioteca Municipal.
E agora ? Que tal umas férias diferentes?

ESTE TEXTO FOI PUBLICADO EM AGOSTO DO ANO PASSADO. pORÉM COMO MUITOS DE VÓS NÃO ME VISITAVAM NA ALTURA RESOLVI REPÔ-LO.
BOAS FÉRIAS A QUEM ESTÁ DE FÉRIAS.

11 comentários:

gaivota disse...

minha querida amiga, pois irei a s. pedro do sul, passar uns dias nas termas, já que me está clinicamente indicado, pelo problema da coluna..., fins de setembro/outubro, talvez!
vou adorar, pela paz e pela diferença, já que o sítio é lindo!!!
as minhas princesinhas já regressaram à holanda, já fiqeui com o coração arrazado...
beijinhosssssssssss

Susana disse...

Elvira:

Sempre que posso , passo as tardes com a minha família neste espaço verde, onde a calma e tranquilidade são as palavras de ordem. Quem passar por lá vai ver que a Elvira não está a exagerar. É mesmo liiiiindo!

Amiga Elvira: a blogagem já começou!

Ficarei à tua espera.
Bjs Susana

Ana disse...

Olá amiga adorei ler tudo isto, fizeste bem em publicar novamente porque não conhecia nada do que aqui está escrito. Fui uma única vez às termas com o meu falecido pai, era eu adolescente e daí para cá nunca mais lá fui e pouco me lembro daqueles sítios. Adorei o vídeo com fotos muito bonitas.
E contigo lá ando a viajar pelo noso País sem sair daqui:-)
Desejo-te uma noite muito feliz!
Beijinhos grandes,
Ana Paula

esteban lob disse...

Querida Elvira:

Gracias por Serrat... en mi idioma.

Un abrazo.

Isamar disse...

Um boa sugestão para férias, sem dúvida. A vegetação luxuriante, a tranquilidade do local, o ar puro, as águas são um convite ao visitante que não irá, de certeza, ficar defraudado.

Beijinhos

Bem-hajas!

Lilá(s) disse...

Gostei imenso deste post, estive já várias vezes em S. Pedro do Sul,e agora fiquei a saber um pouco mais.Obrigada
Bj

José Pinto disse...

Uma descrição extraordinária de S. Pedro do Sul, mesmo ao estilo da Elvira. Já lá fui diversas vezes por razões profissionais e também já lá participei numa boda. Aquele cabrito assado... humm! S. Pedro do Sul fica a 2 passos de Viseu. Estou mesmo com vontade de lá voltar.
Abraço
José Pinto

Dylan disse...

Sobre o turismo no interior, aqui lhe deixo uns "sites" interessantes:

http://www.aldeiashistoricasdeportugal.com/
http://aldeiasdoxisto.pt/

Abraço.

Dylan disse...

Ah, que saudades de tanta beleza...

São disse...

Este Verão viajo aqui: muito grata, amiga!

Bem haja!!

Ovinho Estrela(do) disse...

Minha querida,

S. Pedro do Sul transpira saúde, como se costuma dizer lá 'prós meus lados!

Beijinhos!*