Seguidores

20080501

1º DE MAIO - DIA DO TRABALHADOR



HOJE COMO ONTEM

Hoje como ontem companheiro
queremos encontrar a verdada saída para esta angústia
que grassa
as nossas feridas ainda mal cicatrizadas.

Hoje como ontem companheiro
os homens não são homens.
São brancos, pretos, amarelos
são ricos, remediados e mendigos,
são exploradores ou explorados
são chineses e ciganos
polícias e ladrões
mas não são homens...

Hoje como ontem companheiro
temos que encontrar o caminho
que há lobos esfaimadosà nossa volta
esperando implacáveis o momento
de nos destruir.

Mas hoje como ontem companheiro
as nossas mãos unidas hão-de gritar
a nossa força.
Ainda que o medo sele os nossos lábios
ainda que a raiva cegue os nossos olhos
ainda que nos queiram algemar o pensamento
as nossas mãos unidas
ninguém há-de separar.

O poema é meu, e a gravura recolhi da net.

BOM FERIADO para quem me visita, e NÃO ESQUEÇAM, que este continua a ser um dia de LUTA.

10 comentários:

Sonia Regly disse...

Querida Amiga,
Vim agradecer a visitinha e convidá-la a retornar outras vezes.Sua visita muito me honrou.Obrigada!!!!!Vc é uma poetisa, gostei do seu poema, continue escrevendo!!!

Sonia Regly disse...

Obrigada pela visita e pelo doce comentário. O Oscar Luiz é seu fã, falou-me que vc é uma excelente amiga e que vamos nos dar bem.Beijinhos e obrigada pela visita.

lula disse...

Se o 1º de Maio deixasse de ser um dia de luta e passasse a ser apenas um dia de festa, aí estariam criadas as condições para se viver com a dignidade a que todos temos direito.

rui disse...

Hoje como ontem, gostaria que isto fosse apenas um pesadelo, do qual nos libertaríamos ao acordar.
Um abraço, extensivo ao sr. carvalho.
rui

Maria disse...

Continua a ser um dia de LUTA e cada vez terá que ser mais um dia de luta, Elvira.
Até o povo, todos os trabalhadores, terem uma vida digna e decente, com todos os direitos conquistados há 34 anos, não deixaremos de lutar.
O teu poema é excelente. Obrigada.

Um abraço, Amiga

Georgia disse...

Elvira, nem me fale em dia do trabalho, pois passei trabalhando.

Beijao querida

António Inglês disse...

Bom dia Elvira

Acho que todos os dias deviam ser de luta, porque como diz no seu poema

ainda que nos queiram algemar o pensamento
as nossas mãos unidas
ninguém há-de separar

Brilhante Elvira.
Um grande abraço
António

Geo disse...

Que lindo Elvira!
Um grito pela luta, um viva pela força e um pedido de união...um lindo feirado pra ti!!

Beijos

Geo

Sady Folch disse...

Elvira, que lindo poema...é de emocionar a quem o ouça.
Ainda acompanhado desta canção portuguesa...eu só consigo suspirar com tanta beleza.
Minha cara e nova amiga, tu és um achado precioso neste mundo extenso da internet, a que pretendo cultivar com o carinho merecido.
Este teu escrito me lembra a uma reflexão que fiz no DESASSOSSEGO e está entitulada "por essa o lobo não esperava". É uma das primeiras postagens. Está abaixo na página. Sigas e a encontrarás. Fala dessa necessidade de lutarmos contra os lobos...Será uma honra o teu comentário.
Lindo o teu poema..lindo mesmo
Sady

Anónimo disse...

A luta não pode ser só palavras, tem de ser também acções.
Palavras não enchem barriga.
Ou não é ?

Um homem de esquerda